ENQUANTO ESTOU VIVO, PREFIRO VIVER TUDO …

Sabemos da dor do que virá. Sabemos da tristeza do que virá. Deixa a dor para a hora da dor. Deixe a tristeza para a hora da tristeza. Não comece a morrer antes da hora de morrer. Ficar triste agora, é meio que adiantar a tristeza de morrer. Inventar a dor agora, é meio que morrer fora da hora de morrer. Sofrer, é o único saber que temos para isso que não sabemos o que fazer. Então, deixe esse saber para a hora dele. Enquanto estamos vivos, deveríamos ficar só vivos. Não deveríamos trazer o depois para o agora. O ideal seria se fôssemos imbecís para o que não sabemos. No entanto, insistimos em querer saber e, por fracassarmos, colocamos a dor para conter essa nossa boa ignorância recusada. Daí, começamos a morrer antes do tempo. Vamos adiantando o que poderia ficar para depois. Quanto à morte, nada melhor que a idiotice. Não há porque querer saber sobre o que não temos o poder de escolher. Se não estamos mortos agora, porque insistimos em nos matar – ainda que um pouco? Há quem se mate por inteiro. Nada me impede de querer estar inteiramente vivo o tempo todo em que eu estiver vivo. Só depende de mim. Vou morrer, disso eu sei. Porém, como jamais saberei o dia e a hora, enquanto não morro, prefiro viver tudo. E você, o que prefere?

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s