VOCÊ É CAPAZ DE AMAR O QUE NÃO TE AMA?

Não sabe viver quem não sabe amar para além de si. Tendemos só a amar quem somos. Tendemos a amar só o que nos compõe. Amamos muito fácil só o que nos define. Amamos a vida, nossa imagem, nosso trabalho, nossas ideias, nossas crenças, nossas coisas, nossa família e nossos amigos. Sabemos amar muito bem só o que habita a nossa felicidade. Não sabemos amar para além de quem somos, temos, pensamos, sonhamos e acreditamos. Tanto que entramos em pânico quando não somos amados, ou seja, quando nada funciona conforme nossas ideias, ideais e sonhos. Somos capazes de agredir, por amor a nós mesmos, como se nós, sozinhos, ocupássemos o mundo todo. Não ocupamos. Há o que não controlamos. Há o que nos revolta e nos faz odiar. Precisamos amar para além de nós mesmos. Precisamos amar esse amor que não somos. Preciso amar um amor que não é meu, mas que sou eu também. Não amo, mas me pertence. Não gosto, mas tenho que carregar comigo porque não sai de mim. Tenho que dar conta de amar o que é meu e que – no fundo – está é jogando contra mim. Não posso me furtar das minhas perdas. Não adianta viciar em academia e em cirurgias plásticas sonhando com a eterna juventude. Não adianta entupir-se de medicamento psiquiátrico achando que conquistará a alegria de viver de forma milagrosa. Tenho que dar conta de amar isso que não sou e que – no entanto – também sou: ou amo ou não viverei em paz. Só o amor pode nos curar. Nosso grande desafio é sermos capazes de amar isso que – também – somos e que não nos ama. 
Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s