O QUE FAZER QUANDO DEIXAMOS DE SER AMADOS POR ALGUÉM?

Quando acaba o amor de alguém por você, isso não é para ser pensado. O amor acaba como acaba a água e a luz da sua casa. Quando alguém não tem mais amor por você, não lhe cabe perder tempo investigando os motivos. Deixar de amar é um ato, um acontecimento, uma realidade. Temos que decidir o que vamos fazer com isso e não o que vamos pensar disso. Sofrer não trará o amor de volta. Nesse caso, se ele voltar não será por amor, mas por compaixão e isso não é amor. O outro não te ama mais – e isso não é um delírio seu: é um fato. A falta do outro é espacial. A ausência é física. Não há mais a imagem, o cheiro, a voz, o olhar e nem o toque dele. Não há muito o que fazer sobre isso – a não ser mudar o modo de lidar com esse vazio. Não adianta pensar, sofrer ou descabelar. A falta é real e concreta – como algo que temos que carregar sem queixar e sem querer entender. O outro não está mais aqui – e isso é visível. Ficou um buraco que não temos escolha entre ver e não ver: temos que ver e ter. Não temos como livrar esse vazio do nosso entorno. O desamor não é um conceito. Não posso escolher se o quero ou não. O desamor é uma dado. Não é teoria. Não é destino. Não é castigo. Não tem entendimento. O desamor é nosso. O desamor é da ordem de um pertencimento. Temos que carregá-lo. Afinal, não estamos – a cada segundo – sendo desamados pela vida?
Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s