COMO FAZER PARA AMAR SEM SOFRER …

Só sabemos ser razão e emoção. A emoção diz para insistirmos e a razão diz que não existe a menor possibilidade para que a coisa dê certo. Ocorre que, para quase tudo na vida, nossa razão é rasa – ao ponto dela quase nunca dar conta de suplantar nossas emoções mais pífias. Ficamos entre a cruz e a caldeirinha. Se não existe razão para a morte, então tanto faz viver ou morrer. Se não existe razão para amar, então, para evitarmos danos futuros, melhor é não mais amar. De fato, não há razão para a morte e para o desamor. Se a razão soubesse, ninguém sofreria por amor. Se a razão soubesse, ninguém morreria. Como fazer para amar sem sofrer? Como fazer para viver sem se expor à morte? A razão diz que o outro é um canalha e que viver é melhor que morrer. No entanto, quantos agora não estão pastando nas mãos de seus amantes sociopatas e quantos não estão se expondo aos riscos do álcool e das drogas?! Por que? A razão que temos não nos é convencível. Contudo, é possível nos prevenirmos dos nossos fracassos amorosos? Se não temos bons argumentos, só nos resta, então, repetirmos para nós mesmos que o outro é um canalha – como um mantra – até sobrepormos a calhordice do outro sobre o nosso desejo de ser amado por ele. Não conheço outra via melhor.
Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s