QUANDO A RELIGIÃO VALE A PENA?

A fé não é exata, disso sabemos muito bem. Ninguém voltou para confirmar o que pregam as doutrinas. Fora que a religião não é feita de coisas. Todos os ritos são comandados por palavras. Desse modo, uma palavra sempre remete a outra – até o infinito. Quando dizemos e não sabemos para onde apontar, sempre podemos dizer de outro jeito. É nesse sentido que a fé é interessante. A fé é a mais pura expressão da liberdade humana. Como não há provas e nem lógica, tudo cabe nesse campo. Não existe religião certa ou errada – fora quando é do mal. A fé é só o sentimento de uma presença. Não é razão ou experimento. Como ninguém nunca viu, deus pode ser tudo. Podemos cantar, batucar, dançar, gesticular, comer, desenhar, pintar e representar deus. A religião deveria ser toda a nossa subjetividade. Posso colocar o que eu quiser nisso que nada preenche. Deus é de cada um. Nada mais estapafúrdio que alguém dizer que possui a verdade sobre deus?
Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s