NÃO DEVERÍAMOS BUSCAR A FELICIDADE SÓ QUANDO ESTAMOS TRISTES.

Quem não gosta do que é bom? A questão é quando queremos que seja sempre bom. Lidar com o bom, sabemos muito bem! A questão é saber lidar com o que não é bom.
Não sabemos tratar o que não gostaríamos como parte da vida. Quando não é, angustiamos. Como nunca é, estamos o tempo todo com alguma angústia.
Dizem que sem o incompleto não buscaríamos a completude. Esse seria o único sentido positivo para a dor: servir de trampolim para a busca do prazer.
Acho que isso só serve para justificar um certo masoquismo. Esse raciocínio me parece bem capitalista – no sentido de ficarmos compulsivos por produtos que nunca são o que gostaríamos.

E se passássemos a tratar o que não é bom de outro modo diferente da dor? Será que deixaríamos de ter prazer? Será que não haveria outra lógica – diferente dessa do masoquismo – para buscarmos a alegria de viver? Será que acomodaríamos se suspendêssemos a dor como motor do nosso sentido de viver? Qual o problema de acomodar quando é no prazer de viver?

Nosso mundo incentiva o descontentamento. Por isso, estamos sempre muito infelizes. Estamos sempre angustiados e ansiosos. Estamos mais estressados que felizes.

Tenho tentado me trabalhar para suspender o que me angustia. Tenho tentado estender o meu contentamento o máximo possível. Só quero buscar quando for de extrema necessidade. Se não há solução para a angústia, não seria melhor virar agnóstico da angústia? A partir de agora, angustiarei só para o que for de extrema necessidade.
Evaristo Magalhães – Psicanalista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s