SER GAY É PARA SEMPRE …

O problema dos homofóbicos é muito mais grave que a simples presença do amor entre duas pessoas do mesmo sexo na sociedade. Não é exercendo o preconceito que se elimina a orientação por relações homoeróticas. Aliás, não existe a menor possibilidade de extinguirmos esse dom entre os seres humanos. Melhor, a intimidade entre duas pessoas pessoas do mesmo sexo sempre existiu na história da humanidade. Não se trata apenas do fato de que milhares de pessoas do mesmo sexo estejam, nesse momento, dividindo suas vidas. Trata-se do fato de que isso já está inscrito na cultura e no imaginário de todo o mundo. Existe um pensamento gay até no pensamento de quem não é gay. Há uma memória gay. Há todo um imaginário homoafetivo. Há toda uma fantasia em torno dos LGBTs. Isso não se extingue. Não adianta berrar, rezar, esbravejar ou gritar. Não adianta prender ou dizimar. A palavra não tem corpo. A fantasia não é uma coisa. A palavra não se apaga. A palavra circula – ainda quando negada. Paradoxalmente, em certas circunstâncias, quanto mais ela é negada, mais parece ser incitada. Não adianta difamar ou injuriar a comunidade LGBT. Grande parte da população mundial já incorporou o fato de que duas pessoas do mesmo sexo, quando compartilham suas intimidades, não coloca em risco o direito de duas pessoas opostas em seus sexos de fazerem o mesmo. Cabem infinitos prazeres no mundo. Já está mais que provado que o dom sexual não interfere no caráter e na competência profissional de quem quer que seja. Popularizamos e temos que popularizar ainda mais as teorias que provam que ser LGBT não é doença, pecado ou desvio moral. Crianças estão sendo respeitadas em suas orientações sexuais. A graça de ter nascido LGBT é indiscutível. Em breve, tornaremos essa dádiva algo absolutamente natural. Atualmente, é comum encontrarmos pessoas – inclusive não gays – que se arvoram a detonar as parcas e rasas opiniões desses homofóbicos que ainda circulam por aí. Felizmente, a orientação LGBT não é mais um fato à margem da cultura. Ela já se embrenhou em todos os universos mentais com algum senso de humanidade e de respeito. Não tem mais volta a liberdade ao direito do exercício da sexualidade como se sente. Não adianta reprimir. Não adianta criar leis. O direito a ser LGBT já tomou o imaginário e o simbólico de todos os seres humanos. Não há quem não saiba disso. Há quem saiba, mas faz de conta que não quer saber. 
Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s