O QUE FAZER QUANDO NÃO ESTÁ AO NOSSO ALCANCE…

Do que podemos mudar, cabe-nos fazer o que está ao nosso alcance. Há uma indignação positiva, necessária e propulsara da luta. Porém, certa indignação sofrida, parece mais sintoma de megalomania. Ao adentrarmos no mundo da linguagem, aprendemos e apaixonamos pela vida. Em contrapartida, aprendemos – também – o oposto de viver e um modo muito estranho de reagir à isso. Ou seja, há o que não podemos mudar e, infelizmente, ainda não sabemos o que fazer com isso. Como lidar com o incontrolável? Sabemos muito bem dignificar a vida: amamos o que fazemos, cuidamos de nós mesmos, cultivamos nossas relações e defendemos nossas posições. A questão é como dignificar o que não podemos mudar – mesmo cultivando, amando, cuidando e defendendo isso que chamamos vida. Podemos mudar muita coisa: não podemos mudar tudo. Como elevar o imutável à condição de algo tão certo quanto à certeza de que estamos – agora – vivos e alegres? Eis a questão.
Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s