É POSSÍVEL TER PAZ NO NADA?

Nem tudo é ciência ou filosofia. Nem tudo tem uma causa. Nem tudo tem uma lógica. A ciência só piora as coisas quando quer explicar o inexplicável. A filosofia só complica quando quer preencher o silêncio. É por querermos tudo entender, que não sabemos o que fazer quando algo não pode ser compreendido. Colocamos o saber acima do não-saber. Idolatramos as explicações, as teorias, as filosofias e doutrinas e detestamos os enigmas e os mistérios do mundo. Por que não podemos olhar para o que está depois do saber com a mesma tranquilidade de quando incorporamos a sabedoria. Por que temos que tudo saber? Não existiria uma outra linguagem para o nebuloso que não aquela da angústia e do medo? Por que o explicável e o inexplicável têm que caminhar em uma via de mão dupla? Tomamos o misterioso como estando depois do esclarecido. Será? Sabemos de tudo o que está acontecendo agora? Não ficaríamos ansiosos ou depressivos se de tudo soubéssemos. Não sabemos de muita coisa. Inventaram que só o saber liberta. Fora da sabedoria é tudo sofrimento e dor. Parece que, então, estamos condenados a sofrer a vida toda por nossa ignorância. E se passássemos a tomar a nossa idiotice como uma virtude? E se, finalmente, conseguíssemos aceitar que existe um limite intransponível entre a ciência e a não-ciência e encontrássemos um outro modo de lidarmos com o inexplicável sem qualquer angústia ou dor? Será possível ter paz no nada?
Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s