VOCÊ É UMA PESSOA FALSA OU VERDADEIRA?

Somos corpo e palavra. A palavra não consegue apreender o corpo. Por fracassar, ela gera angústia, que gera mais o desejo de apreender e que gera ainda mais angústia. Por não aceitarmos o fracasso da palavra, essa angústia vai para o corpo na forma de sintoma. As histéricas de Freud sofriam de cegueiras, contraturas e paralisias. O surto psicótico é outra derivação dessa pretensão da palavra de apreender o que se passa no corpo. Não se trata de impor a palavra ao corpo. Trata-se de fazer o corpo falar. Esse é o nosso maior medo – uma vez que o nosso corpo não é, o nosso corpo tem. Por isso, negamos o nosso corpo, dando a ele o que ele não é. Seria ótimo se nosso corpo falasse por nós. Seria ótimo se a nossa boca falasse a partir do nosso corpo. Seria ótimo se admitíssemos o que nosso corpo tem, sem querer impor a ele um ser etéreo. Se falássemos com o nosso corpo, não sofreríamos porque envelheceremos. Morrer, não seria algo tão desesperador. Aceitaríamos que temos um quanto de amor que nenhum amor corresponde. Só seremos – de fato – nós mesmos o dia em que tivermos a coragem de assumir nosso corpo com tudo o que ele possui.
Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s