TEMOS QUE TER ALGUM SENTIDO PARA GOZAR …

Quando estamos no poder, gozamos com o poder. Se gostamos de andar de bicicleta, gozamos de pedalar. Gozamos muito com nossos amigos. Gozamos demais com nossos amores. É muito bom gozar com a música, o cinema e a literatura. É também bom demais gozar quando trabalhamos com o que gostamos. Contudo, nada supre todo o nosso gozo. Uma parte desse gozo é sem objeto. Na verdade, tudo de gozo que podemos, só bordeja esse gozo de nada. Que gozo é esse? É gozo das perdas insubstituíveis, da velhice inevitável e da morte. Esse é o gozo que nada cabe nele. No entanto, não podemos gozar dele ficando angustiados. Não podemos usufruir dele com ansiedade, depressão ou pânico. Talvez, esse gozo para menos, seja, hoje, bem mais comum que o gozo dele para mais. Estamos perdendo a capacidade de gozar para mais. A parte negativa desse gozo vem suplantando a sua parte mais sublime. Tanto isso é verdade, que a psicanálise vem falando em encontrar um jeito de gostar dele sem que isso configure uma certa morbidez masoquista. Os psicanalistas vêm, também, trabalhando com a possibilidade de gozar normalmente dele na perspectiva de uma política do menor dano. Parece que o nosso tempo escolheu gozar mais da desgraça que da beleza. Esse parece ser agora o único sentido de gozar. Temos que torcer para que as pessoas façam bom uso dele. Ocorre que muitos estão o levando às últimas consequências. Alguma castração para esse gozo tem que existir. Fora isto, a própria ideia de gozar estará sendo posta em cheque.
Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s