NÃO SONHE COM MAIS NADA …

Não sonhe. Não enfeite. Não se iluda: não vai resolver. A realidade não cessa de se escrever. Começamos por criar sepulturas, enfeitar nossos mortos e rezar sobre eles. Associamos nossa alegria de viver à ilusão de negação da infelicidade de viver. Inicialmente, por rituais. Depois, pelo pensamento. Agora, pela tecnologia e pelas armas. Viramos amantes de uma ilusão e apavorados pela realidade. Não adianta apavorar. A realidade não cessa de se escrever. É por sonharmos com uma vida purificada da dor que estamos nos destruindo e destruindo o planeta. Parece que – no fundo – é essa dor que desejamos. Já dizia Freud: negar é desejar. Nenhum amor pode acontecer como sintoma (saída) para o desamor. A filosofia – nesse sentido – nos fez muito mal com sua pretensão à totalidade. A ciência nos fez muito mal com sua ilusão de controle. A religião nos fez muito mal com sua promessa de eternidade. Não existe uma estrutura pronta e acabada de nada. Viver é pura contingência. Amar é amar o equívoco. Temos que dar conta de fazer um mesmo laço com a felicidade e o seu oposto. Não podemos hierarquizar pensar, sonhar, amar e perder. Temos que nos sucumbir à verdade de nós mesmos sem qualquer temor. Não existe o antes e o depois, o melhor e o pior, o bonito e o feio. Viver é tudo isso, junto e misturado. O futuro é a capacidade de se arranjar bem com contraditório.
Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s