NINGUÉM SABE DE SI …

Não sei de mim. Quem sou não é o que penso de mim. Quem sou é bem mais do que falo de mim.

Posso me sentir. Posso me olhar. Posso me demonstrar. Posso até rir de mim. Posso dançar. Posso me gesticular. Posso me fazer acontecer em uma infinidade de coisas. Contudo, sou outro bem diferente desse que sei de mim.

Se abro a boca, me perco de mim. Tenho que gostar de mim como um débil. Tenho que me aceitar como um idiota.

Posso inventar sobre mim. Devo me arranjar comigo. Agora – definitivamente – não é construindo um saber sobre mim que saberei quem sou.

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s