TENHO QUE APRENDER A SER MAIS IMBECIL …

O que fazer com o que não cabe qualquer palavra? O que fazer com o que a ciência não consegue apontar? O que fazer com o que emudece qualquer filosofia. O que fazer com o vazio? O que fazer com o nada? Nossas reações mais comuns são de medo, ansiedade e angústia. Apenas a arte e a poesia conseguem tocar nessa nossa solidão de vácuo. E quem não é artista? E quem não é poeta? Cabe-nos fazer o exercício da debilidade – uma vez que não existe qualquer inteligência que dê conta disso. Só nos resta integrar em nós mesmos essa coisa – que não cessa de existir – como pertencente à nossa imbecilidade. Se não sabemos explicar, resta-nos a humildade da idiotia. Resta-nos a ignorância dócil. Somos capazes? Não se trata de escolha. Será possível, nesse nosso mundo de estrondosa arrogância, admitirmos a ignorância como uma virtude fundamental para a nossa qualidade de vida? Não temos outro caminho. Ou vamos por aí, ou passaremos a vida toda atormentados por não darmos conta de aceitar – com gratuidade – o que temos de mais seguro nesta vida: o fato de que estamos caminhando para um fim e que não há nada que possamos fazer contra isso.
Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s