TEMOS QUE DAR CONTA DE AMAR COMO SE OUTRO PUDESSE IR EMBORA A QUALQUER MOMENTO…

Temos que dar conta de amar como se o outro pudesse ir embora a qualquer momento. Melhor, temos que dar conta de amar como se o outro não existisse. Tenho que dar conta de amar como se só eu existisse. Não deveríamos amar ninguém por carência. Não deveríamos amar porque sentimos falta disso ou daquilo. É por amarmos assim que criamos esse medo desesperador de perder. É por amarmos assim que bajulamos o outro. É por amarmos assim que rastejamos a seus pés. É por amarmos assim que cometemos loucuras por amor. Tenho que dar conta de amar como se não tivesse ninguém comigo. Não amamos, mas nos amamos. O outro não vem para complementar. O outro não vem para acompanhar. Meu amor tem que ser eu. Tenho que dar conta de resolver tudo comigo. Na falta de amor, eu mesmo tenho que me suprir de amor. O que me falta não pode ser ninguém. Não tenho que fazer querendo amor. Devo fazer para me amar ainda mais do já me amo. Tudo o que eu fizer é para me engrandecer ainda mais o meu amor por mim. Não tenho que procurar: tenho é que me achar e me bastar. Tenho que colar todo o meu amor em mim. Meu amor está todo em mim: basta eu me fazer amar tomando tudo o que sou como a coisa mais gostosa do mundo. O outro está comigo, mas poderia não estar. Tenho que amar como se a ausência não me fizesse nenhuma diferença. Não devo fazer com que meu amor passe pelo amor do outro. Tenho que ser inteiro. Se o amor é mesmo carência, prefiro então ser o completo da falta do outro.
Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s