PODE SER INTERESSANTE NÃO TER NADA PARA OLHAR DO LADO DE FORA …

Vivemos tempos onde os ideais parecem que caíram por terra. Tempos em que muitos estão desiludidos ou depressivos. Tempos de quase nenhuma tolerância. Existe saída? Sim. Até outro dia vivíamos norteados. Acreditávamos no amor ao próximo. Parece que tudo se desfez. Pouco acreditamos nas leis. A fé em Deus e nas utopias esvaeceram. É possível sobreviver a esses tempos niilistas? Sim. Como? Pode ser – também – interessante perder-se um pouco do mundo. Temos a oportunidade de dar sentido para quem somos por nós mesmos. Passamos do gozo das ideias para o gozo das emoções privadas. Só nos restou a fala do corpo. Não dá para escrever mais nada sobre o mundo. O mundo se esvaziou completamente. Só podemos escrever o que sentimos. Só sobrou o dizer do corpo como sentido de viver. A pergunta agora é: que sentido posso dar para a minha vida a partir de mim? Antes as palavras guiavam o meu corpo, ditando qual prazer ele podia exalar. Essas palavras se liquidaram. Agora, meu corpo é quem dita o meu prazer de viver. Só sobrou a mim. Meu vínculo com o outro passa pelo bem fazer que farei do que sinto. Viveremos em um mundo de pessoas capazes ou não de fazerem bem feito com seus sentimentos. A vida agora é tentar fazer do corpo um acontecimento que dê algum motivo para continuar a vida.
Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s