O PROBLEMA NÃO É PERDER O OUTRO: O PROBLEMA É EU ME PERDER DO OUTRO …

O problema não é perder o outro: o problema é eu me perder do outro. Não damos conta de tudo em nós mesmos. Tudo em nós está de passagem. Precisamos enlaçar algo de fora que amenize um pouco essa nossa dor. Ocorre que o de fora não pode ser tomado como uma extensão de mim. O de fora tem vida própria e eu posso não fazer parte de seus enlaces. De todo modo, não posso me perder de mim. Com o outro, é certo que me perderei. Não posso fazer do outro a alegria que preciso. Não posso fazer do outro a segurança que não tenho. Não posso esperar que alguém confirme a minha beleza estando presente comigo. Sou um perdido e tenho que me encontrar em mim. Provavelmente, não irei gostar do que verei e sentirei. Contudo, tenho que colocar algo entre mim e o que não gosto em mim. Esse algo não pode ser ainda mais dor do que já tenho. Tenho que me arranjar comigo. Afinal, não consigo me separar de mim. Ficarei comigo enquanto eu estiver vivo. Ou gosto do que sou, ou passarei a vida toda tentando me achar fora de mim sem nunca me encontrar. Não posso olhar como se eu pudesse ser mais feliz sendo o que estou vendo. Posso até desejar, com a condição de que meu desejo não me coloque como sendo a coisa mais esburacada do mundo.Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s