QUEM DISSE QUE É PARA SEMPRE?

Nada é para sempre. Deveríamos começar a amar sabendo que seremos desamados. Ou seja, amar sabendo que não seremos amados como gostaríamos. Ou melhor, amar sabendo que o amor pode acabar ou que sequer poderemos começar a ser amados. O problema é que só o amor nos é óbvio. Erramos quando queremos só saber do amor. Tomamos a perda como se ela não existisse. Tudo gira em torno da beleza. Tudo só fala do ter. Não aprendemos a lição. Sempre recomeçamos nossos amores achando que todos os nossos desconfortos serão amenizados. Pobre do jovem que recusa olhar para a sua velhice em seus pais. Pena de quem não caiu a ficha de que toda vitória é sempre transitória. Coitado dos ansiosos. Triste pelos angustiados. Viver é também doer. Sobra-nos arrogância pela eternidade. Falta-nos serenidade para amar o que não podemos. Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s