TENHO QUE TRANSBORDAR O MEU AGORA COM TODO O PRAZER DE VIVER QUE POSSO …

Não tente recuperar o tempo perdido. Não tente correr contra o tempo. Não tente pensar no que o tempo não está te dando. Não tente pensar no fim dos tempos. Esquece o tempo. A melancolia pela perda do tempo só existe na dor. Ninguém queixa quando goza. Viva o seu aqui e o seu agora. Grude seu prazer de viver nesse, no próximo e em todos os momentos. Não deixe de gozar onde e com quem você estiver. Transborde os dias com seu tesão de viver. Nossas sensações são atemporais. O problema não é o tempo: o problema somos nós. O tempo não está passando: nós é que não estamos gozando. Só sofremos com o tempo, quando temos a sensação de que o estamos perdendo. Temos a sensação de que estamos perdendo tempo, quando não estamos aproveitando dele. Ninguém arrepende de ter gozado. Sofremos quando marcamos o tempo com a nossa impotência para usufruir dele. Sofremos quando olhamos, para trás e para frente, e só enxergamos dor e frustração na passagem dos dias. Isso é nosso. Isso é de cada um. O tempo é meu. Eu é que estou nele. Não é ele que não me deu. Não é ele que não está me dando. Não é ele que não vai me dar. Eu é que me dou. O tempo é a minha condição de possibilidade de ser. Sou eu que tenho que perfurar nele sulcos de gozo e de gemidos. As sensações são minhas. As sensações estão em mim. A escolha é minha. O tempo está passando agora: qual o meu gozo nesse momento? Tenho que transbordar o meu agora com o todo o prazer de viver que tenho.

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s