O QUE É SER ROMÂNTICO?

O verdadeiro amante é uma criatura em extinção.

O imediatismo tomou as relações.

O verdadeiro amante não funciona com pouco. Ele precisa de um pouco mais. Ele precisa do olhar, do toque, do beijo, do abraço e de uma boa conversa.

Ele não é afoito. Não é impulsivo. Seu sexo tem história: tem um antes, um agora e um depois.

Ele respira fundo e lento. Ele saboreia. Ele é calmo nas partes. Ele olha profundo. Ele nunca vai direto ao ponto. Ele demora um pouquinho – e vai acendendo aos poucos. 

Ele gosta de rituais. Ele prepara a cama, coloca a bebida pra gelar e escolhe a trilha sonora.

Ele nunca goza de uma vez. Seu gozo vai sendo fracionado até atingir seu ápice. Seu gozo é de corpo e alma.

Para ele não basta apenas tirar a roupa. É preciso cheirar primeiro. É preciso tocar antes. É preciso subir e descer com as mãos. É preciso usar bem as pontas dos dedos. É preciso sentir com a língua, com a audição e com o paladar.

Ele gosta do embaralho de mãos, braços, coxas, pernas, pés. Ele gosta de giros, viradas, cambalhotas, cócoras, quadrúpedes e contorcionismos.

Ele nunca vai de uma vez. Ele não consegue rapidinho. Ele gosta de insinuações, envolvimentos, fetiches, fantasias e voyeurismos.

Ele não gosta de metade. Ele só pratica inteiro. Ele é o bruxo do amor. Ele quer enlouquecer de prazer.

Por isso – talvez – ele esteja ficando cada vez mais raro!

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s