TODO MUNDO POSSUI ALGO QUE MERECE SER AMADO …

Gosto de observar o que as pessoas têm de mais amável. Todo mundo possui algo que merece ser amado. Precisamos ficar mais atentos ao que outro exala de amor. Não podemos nunca de deixar de dizer do amor que o outro nos oferece. Precisamos elogiar o outro no amor que ele – às vezes sem saber – compartilha conosco. Não estou falando – necessariamente – de inteligência. Não estou falando – necessariamente – de beleza física. Falo de algo mais essencial. Falo de algo mais simples. Falo de algo totalmente espontâneo. Falo de algo mais puro. Falo do que o outro tem de mais gratuito. Não é o que o outro faz só para ser amado. Não gosto de gente que faz para aparecer. Não gosto de gente que espera reconhecimento. Gosto de gente natural. Gosto de gente doce. Gosto de gente humilde. Falo dos gestos de amor que nem mesmo o outro percebe. Falo de um jeito humano que ele sequer sabe que possui. Falo de algo que ele faz – que é tão automático – que ele nem percebe a beleza de seu gesto. O amor verdadeiro é aquele que revelamos sem o outro esperar. O amor verdadeiro é aquele que só nós sabemos do outro. O amor é o que a gente acha que merece um agradecimento. O amor é o que a gente fica com vontade de retribuir. O amor verdadeiro sai no impulso do sentimento. O amor não é o óbvio. O amor é o que a gente sente e que surpreende o outro. Quem arroga seu amor, não merece ser amado. Gosto de dizer da beleza natural de um sorriso. Gosto de dizer da delicia do tempero de um simples chuchu afogadinho ao ovo frito. É importante dar ao outro o amor que nem ele mesmo tinha a intenção de oferecer. Precisamos observar mais o amor que o outro nos oferece – às vezes em um detalhe. Precisamos observar o amor que o outro tem por nós todos os dias – não como dito, mas como acontecimento: o simples gesto de passar um café, a disponibilidade de dar uma informação, a gentileza ao cumprimentar, o cuidado ao fazer uma faxina, a disposição ao dirigir um ônibus … O mundo estaria bem melhor se disséssemos mais das qualidades amorosas do outro que dos seus defeitos. Perdemos a capacidade de enxergar o amor das pessoas. Estamos totalmente desconfiados -nesse nosso mundo tão individualista. Parece que só enxergamos ódio nas pessoas. Precisamos resgatar o que o outro tem de mais amoroso. Não vemos mais o que as pessoas têm de bonito em suas atitudes diárias. Viramos seres mesquinhos. Julgamos pelo peso e pela altura. Condenamos pelo grau de escolaridade. Escolhemos pela cor da pele. Excluímos pelo nível social. Criticamos pela orientação sexual. Escolhemos pela aparência. Perdemos o essencial. Todo mundo tem algum amor para oferecer. Todo mundo tem alguma beleza. Falta-nos sensibilidade para reconhecer. Precisamos voltar a espalhar mais amor pelo mundo.

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s