A SOLUÇÃO COMEÇA PELO VAZIO DE CADA UM…

A palavra angustia. Posterga. Não resolve. Não existe um sentido último. É preciso não falar tanto. É preciso ver o que dá pra fazer com o nada. Só temos uma alternativa: abraçar o nada. Tomar o nada como parte. Tomar o vazio como presença. Diminuindo seu peso. Criando sobre ele. Sorrindo e amando com ele. A palavra nega o silêncio. Não adianta gritar. A saída não é pelo blá blá blá. A saída não é pelo conceito. A saída não é intelectual. A saída é singular. A saída começa pelo vazio. Começa pelo vazio de cada um. Temos que trazer este vazio sem camuflar a angústia. Sem camuflar a novidade que cada um pode inventar sobre o seu próprio nada. Cada um preenchendo seu próprio vácuo como considerar mais confortável. A palavra não nos permite criar intimidade com o que não somos. A palavra que temos envolta-nos no pânico da dor de viver. É por isso que não sabemos o que fazer quando falta a palavra. No limite do sentido não pode advir a raiva. A depressão não pode começar onde termina o dizer. Não devo agredir quando não sei. A palavra tira a intimidade com a ausência dela. Só sabemos fazer entupidos de pensamento. Mesmo sabendo que o pensamento não diz tudo. Cada um precisa responder de outro modo. Que não seja nem pelo intelecto e nem pela morbidez. O mundo não é só razão. Temos que abrir para outras possibilidades. Senão assistiremos às reações mais estapafúrdias contra o imposto pelo modelo único de viver.

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s