O QUE É SER GAY?

Uma mãe me disse que precisava colocar seu filho em uma escolinha de futebol porque tinha pavor só de pensar na possibilidade de ter um filho gay. Retruquei dizendo que isso de nada adiantaria, caso ele fosse realmente gay. Disse à ela que ser gay não é uma escolha. Que ser gay independe de qualquer intervenção educativa, cirúrgica ou medicamentosa. Insisti que se seu filho tivesse que ser gay, ele o seria, querendo ela ou não.

O sexo é biológico. Anatomicamente, nascemos masculino ou feminino. Anatomicamente, podemos mudar nosso sexo.

O gênero é um sentimento. Uma pessoa pode nascer homem e se sentir atraído por uma mulher. Pode nascer homem e se sentir atraído por outro homem. Pode nascer mulher e se sentir atraído por outra mulher. Não existe cirurgia ou terapia para o sentimento. Ninguém muda o sentimento. Sentimos – e pronto.

Portanto, ser gay não é um conceito, uma invenção ou uma imposição. Ser gay não é uma doença e nem pecado. Ninguém livra-se de ser gay. Basta sentir. Sentimento não tem cura.

Quantos não reprimem esse desejo?! Só quem reprime é que sabe o preço que se paga. O sentimento é o que temos de mais nosso. Não há nada que possamos fazer quando sentimos: a não ser assumirmos e vivermos.

Os conceitos mudam. As teorias caem em desuso. As palavras são cheias de duplo sentido.

O sentimento é um acontecimento de cada um. É um ato que não se explica. Vive-se. Ele é o nosso UM, a nossa essência, a nossa verdade, a nossa assinatura, a nossa marca e a nossa escrita. Só somos o que sentimos. Não se mente o que se sente.

Não somos o que pensamos – mesmo porque o pensar não tem fim. Jamais poderemos compartilhar – intelectualmente – o que sentimos. É por isso que as escolas desfazem tanto da emoção. Sentir não se educa: respeita-se.

O que sentimos é só o que podemos tomar como verdade. Jamais seremos outra pessoa quando sentimos. Podemos pensar igual: sentir jamais.

É inqualificável a contribuição que os gays vem dando para a humanidade. Nossos LGBTs estão resgatando o direito de viver pelo sentir. Nossos LGBTs estão modificando o paradigma do mundo. Nossos LGBTs estão recriando um novo jeito de ser e de viver no mundo: um jeito de ser e de viver pelo que se sente. Isto não tem preço!

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s