SOBRE O SILÊNCIO…

O tempo todo a vida possibilita-nos sermos o que quisermos. Toda palavra  termina em silêncio. Não consigo falar o tempo todo. O psicanalista está mais interessado no que o analisando não diz. Só podemos ser quem somos quando calamo-nos. Quanto mais falamos, mais distanciamos de nossas verdades. Ainda bem que precisamos de pausa para respirar. O problema é que quando paramos de falar desembestamos a pensar o que iremos falar logo em seguida, amanhã, daqui a um mês…. Somos muito oligofrênicos. Por que mais falamos que somos? Porque a fala padroniza. Falamos para que o outro nos compreenda. Falamos para sermos aceitos socialmente. Falamos o que o outro quer ouvir. Por que tememos tanto o silêncio? Por que entupimos o nosso silêncio com pensamentos de toda ordem? Porque o silêncio sente. Porque o sentimento não mente. Porque o sentimento liberta. Por isso a arte é tão ameaçadora. Somos quando sentimos. Não somos quando pensamos. Perdemos a intensidade do sentir logo que aprendemos a falar. Deveríamos abandonar a palavra? Não. Deveríamos fazer a palavra brotar do nosso silêncio. Ainda bem que posso fazer silêncio no meio de uma multidão barulhenta. Não deveríamos tomar nosso silêncio pelo ruído. Deveríamos criar um ruído próprio do nosso silêncio. Ainda bem que ainda não inventaram uma máquina capaz de detectar os sentimentos que me permito viver nos meus sagrados momentos de silêncio!

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s