SERÁ O FIM DA AMIZADE?

O que nos faz sofrer? A incerteza. Não sofreríamos se tudo soubéssemos. Infelizmente, não sabemos de tudo. Na vida, tudo pode ser mais de um. Tudo pode ter vários lados. A palavra é infinita. Não há palavra definitiva. Há um mundo de palavras. Não temos muitas certezas no mundo real. No virtual, temos menos ainda. Nossas conversas pelo Zap são cheias de duplo sentido. A ausência física aumenta ainda mais a nossa paranoia. Mesmo no mundo real, ninguém está certo se o que leio ou ouço é um ou mais de um. No virtual, temos menos certeza ainda. A fala sem corpo aumenta ainda mais a nossa solidão. Corremos menos risco de mentir quando falamos de corpo presente. O corpo afeta a fala. A fala incorporada pode ser mais verdadeira que a fala sem corpo. A escrita pode mentir. A voz sem corpo – também – pode mentir. Com o corpo presente sentimos mais. Nada substitui a vida real. A vida real é feita de gestos e pulsações. De corpo presente enxergamos melhor. Nada melhor que o teti-a-teti. Nada melhor que o olho no olho. A fala com corpo tem as suas pausas. Somos muito mais amados na vida real que no mundo virtual. No virtual não é o corpo que fala. Não há amor no virtual. No virtual falamos com a máquina. Podemos prescindir do outro real? Sim. Com a condição de que eu faça UM comigo mesmo. Será possível? Parece que é este o caminho que o mundo vem nos apontando. Será que nos bastaremos?

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s