sobre GRATIDÃO …


Nunca devo querer desfazendo do que tenho. Meu futuro não pode advir de um maltrato do meu presente. Nada que nasce de uma tristeza pode ser bom – mesmo porque as coisas nunca são como gostaríamos. Minha dor não pode prevalecer sempre. Primeiro preciso resolver a minha frustração com o que sou. Afinal, sempre serei algo do que um dia quis ser. Tenho que parar de querer ser: tenho que ser. Se assim não for, corro o risco de ser eternamente frustrado com o que serei. Como querer algo quando já me sinto contente comigo? Como querer amor quando já me sinto amado? Como querer já tendo? Eis aí o nosso grande desafio! Na verdade, não somos assim. Na verdade, sempre carregamos algum sofrimento no prazer que queremos. Por que sempre temos que recomeçar por alguma dor? Não pode terminar bem aquilo que começa mal. Nenhum sonho endividado pode ser bom. Nenhum sonho culpado pode ser bom. Temos que primeiro reconhecer gratidão com o que somos e temos. Talvez – depois dessa lição aprendamos a sonhar também de modo gratuito. Talvez aprendamos a levar a vida com um pouco menos de seriedade. Talvez aprendamos a brincar um pouco mais de viver. Talvez – também – aprendamos que desejar gratuito é a melhor fórmula de viver uma vida feliz.

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s