NÃO SE ILUDA, NÃO PODEMOS TUDO!

Podemos pensar. Fazer projetos. Fazer contas. Montar gráficos e tabelas. Podemos sonhar. Podemos imaginar e criar muitas fantasias. Podemos comprar coisas e viajar. Podemos transar com um monte de gente. Podemos nos entupir de ansiolíticos e antidepressivos. Podemos comer até empanturrar e beber até quase entrar em coma alcoólico. Podemos mudar nosso corpo, fazer cirurgia plástica, colocar silicone e aplicar botox. Podemos mudar de sexo. Só não podemos – com tudo isso – iludirmo-nos de que estamos no controle de tudo. Não estamos. Há algo que transborda para além da palavra, dos números, do consumo e da ciência. Isto vale para o homem e para a mulher, para o gay e para o hetero, para o jovem e para o velho. Talvez fosse nesse lugar que deveríamos buscar quem somos. Nada do que a ciência e o consumo estão nos oferecendo consegue suprimir essa coisa estranha que sempre aparece antes, durante ou depois de tudo. Talvez ela explique porque nunca estamos suficientemente felizes. Talvez a alternativa fosse começarmos por ela. Que tal?

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s