PENSE O MÍNIMO POSSÍVEL AO FAZER SEXO

Não pense muito ao fazer sexo. Quanto mais silêncio, melhor. Tenha em mente apenas uma letra. Qual letra nunca pode faltar? A letra do prazer. Qual letra temos que execrar? A letra da dor.  

Tudo pode ser usado para o bem ou para o mal. Não troque o bem pelo mal. Basta usar preservativo para que fique tudo bem.

Falar demais trava o desejo. Excesso de palavra detona a emoção. Vocabulário demais compromete a espontaneidade. Conversa demais indisponibiliza ao prazer.

Não importa a quantidade. Não importa o quanto dure. Importa é sentir da forma mais pura possível. Não estrague tudo com blá blá blá. A palavra frea o desejo. A mente disciplina o corpo. Pior é a letra da moralidade e do preconceito. Dê a letra o que é da letra.  

Para viver bem não é preciso saber muito. Não vive quem acha que sabe.

É certo que não podemos prescindir de todo o pensar. Viver não é só pensar.

Podemos reduzir o sentir até o limite de uma única letra. Qual letra? Aquela da proteção da vida. Fora isto, há um universo de sensações que podemos experimentar. Basta se entregar.

Evaristo Magalhães – psicanalista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s