SOMOS CONTORCIONISTAS DA VIDA …

Torturamos a natureza em laboratório para que ela responda o que queremos. O mesmo precisamos fazer com a vida. Estamos infelizes? Estamos insatisfeitos? Não é pensando que encontraremos a solução. É contorcendo, amarrando e desamarrando os NÓS do viver que experimentaremos alguma felicidade. Não estou falando de atos mirabolantes. Quase sempre, gestos simples são mais que suficientes. A saída é se colocar em movimento contínuo. Jamais submeteremos tudo aos nossos caprichos. Não temos tanto poder assim sobre o que desejamos. Ninguém tem tudo o que quer. O negócio é brincar de viver. A questão é não paralisar ou se entregar ao sofrimento. Se não está bom desse jeito, vai pro lado de lá. Se do lado de lá não der certo, corre pro outro lado. A vida é plástica. Viver é como pintar um quadro. Há sempre um espaço em branco depois de cada pincelada esperando uma nova invenção. Viver se faz com o corpo em movimento. A felicidade se faz sentindo. Podemos virar a cabeça, abrir a janela e ir por diferentes direções. Curiosamente a paisagem nunca é a mesma. Pode não ser o quero. Também já não é mais o que eu tinha. Sempre é possível acrescentar algo novo. Somos contorcionistas da vida. Essa história de querer tudo pronto é balela. Temos que ir manipulando os NÓS e formando configurações. Umas melhores e outras nem tanto. Bom é experimentar. Do que não tiver jeito –  teremos boas lições de doçura e humildade.

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s