COMO PODE ALGUÉM NÃO GOSTAR DE SI?

Como pode alguém não gostar de si? Não gostar de si é como não existir. Como pode alguém desfazer de si? Como pode alguém  se tornar invisível para si mesmo? Jamais reconhecerei outros olhares, se primeiro não voltar meu  olhar sobre mim mesmo. Tudo começa com meu amor por mim. Existo quando gosto de quem sou. Como é possível alguém não desejar a si, uma vez que não existe outro de si? Como posso não me amar, se sou o único de mim? Só sou por amor a mim. Não posso ser se me odeio. Quando não me amo é como se eu me olhasse sem me ver. É como se eu me abraçasse sem me abraçar. É como se eu sorrisse sem sorriso. É como se eu falasse sem saber que estivesse falando. Só sei de mim quando me nutro afeto. Afeto as pessoas quando me afeto primeiro. Sou bonito quando me nutro do desejo de bonito. Sou alegre quando me nutro afeto de alegre. Sou inteligente quando me nutro afeto de inteligente. Meu afeto é condição de possibilidade para a minha existência. Como posso não gostar de mim quando não há nada me impede de me gostar? Posso gostar de mim o quanto eu quiser. Posso me amar a vida toda. Não há lei contra isso. Sou o único culpado por não me amar. Como posso reconhecer o amor de alguém por mim, se não reconheço meu amor por mim? Não devo procurar meu afeto fora de mim. Ninguém pode me dar o meu afeto. Também, não devo permitir que ninguém roube meu afeto de mim.

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s