SOBRE O FANATISMO POLÍTICO …

Há uma diferença fundamental entre fé e crença. A fé admite o princípio do contraditório. A crença é cega, por isso, totalitária e fascista. Tendemos à crença.

Fora de um eixo fundamental caímos no vácuo do desamparo e da loucura. Por isso, agarramos com unhas e dentes às nossas ideologias e doutrinas.

A crença atual defende que toda proteção gera acomodação. Difícil saber se depois de experimentar a proteção faz algum sentido buscar a autonomia.

Quem protegeu o primeiro homem?

Por uma questão de necessidade de afirmação pessoal tendemos sempre a evidenciar nosso esforço pessoal. Como as pessoas gostam dizer: não, foi resultado do meu próprio trabalho! Nada foi gratuito: esforcei, por isso, prosperei!

A crença atual diz que o indivíduo possui a si – e isso basta. Seus talentos são inatos e únicos – e é daí que tudo advém. Não se deve coibir as individualidades. Somos livres. O brasileiro é criativo. O mercado está em aberto. A questão é saber empreender e estar no lugar e na hora certa. Esta é a crença a que estamos submetidos.

Há uma proteção danosa. Há um paternalismo que emperra o progresso de si e do mundo. É necessário retirar tudo o que foi dado para que o indivíduo se mova. Esse Grande Outro é nefasto porque aprisiona. Fascista é o Estado que paralisa. Só há movimento na falta. O sistema cresce e evolui pela invenção. Não há saída? Sempre há. O sistema está em aberto. Vire-se. Seduza. O dinheiro não mais cairá do céu. De quem é a culpa pelos que não dão conta? Deles mesmos – porque não foram capazes de inventar a própria existência. Essa é a crença que impera. Qual é o seu contraditório?

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Um comentário sobre “SOBRE O FANATISMO POLÍTICO …

  1. HÉRCULES TOLÊDO CORRÊA disse:

    Meu caro psicanalista, tenho acompanhado suas postagens e tenho concordado com você em quase tudo, mas desta vez estou tendendo a discordar. Não fiz nenhuma pesquisa por agora, nem mesmo no acessível Google, mas me parece que a fé é que é cega e, portanto, pode se tornar fascista. Lembre do ditado, que virou conhecida música na voz maravilhosa de Milton Nascimento: Fé cega, faca amolada. As nossas crenças são pouco a pouco construídas, transmitidas, herdadas. Acho que Bourdieu trata disso em alguns de seus escritos… Mas fica aí uma dica para pensarmos juntos… O que importa é que acreditar em algo sem duvidar, chamemos isso de fé ou crença, não é nada bom para que nos emancipemos. Por aí… Abraço amigo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s