SOBRE A LIBERDADE …

Pode parecer estranho, mas é muito bom quando deparamos com situações completamente estapafúrdias.

Ninguém é livre quando tudo faz muito sentido.

A verdade paralisa. A liberdade é  quando podem existir inúmeros pontos de vista. Se existem outros modos de ver é porque nada é unívoco.

Tentam nos enfiar goela abaixo o sentido de tudo para que não inventemos nada que possa inverter o sentido dado.

A verdade da existência não é pensar sobre a existência. A razão é infinita. Fora que as palavras não são as coisas. Que relação existe entre a palavra ventilador com o objeto ventilador?

Só existimos – de fato – depois das palavras. Não é penso, logo existo. O certo é: não penso, logo existo.

Somos depois das ideologias, doutrinas, moralidades e leis. Privamos nossa liberdade quando tentamos materializar nossas atitudes nas palavras de sempre.

Falar é delinear caminhos impedindo que o outro invente seu próprio caminhar.

Definitivamente, o exercício da liberdade não pode ser condicionado por nenhum discurso.

É só quando vira dor que o amor pode ser reinventado.

Não temos garantias de nenhuma filosofia, ciência ou doutrina. Viver é pura contingência. Viver é  arriscar.

Não ceda em sua falta. Não busque apoio em nenhuma  retórica.

As vezes é necessário se jogar sem garantias. Em certos momentos, é melhor se responsabilizar que se submeter. Na vida – no sentido de agir livremente – é preciso acreditar que milagres podem acontecer. Caso contrário, nada de novo virá. 

Evaristo Magalhães – Psicanalista

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s