SOBRE A ESPERANÇA …

Sabemos do fim. Não controlamos tudo. Impossível prever os próximos cinco minutos. Pode não ser o que esperamos do outro lado do telefone. A vida está envolta dessa nebulosidade. Para tanto, inventamos a esperança. Enlouqueceríamos sem alguma crença. A tristeza vai passar. Amanhã vai ser outro dia. Dias melhores virão. Quem espera sempre alcança. A esperança é a nossa salvação. É o nosso sonho. Ela nos ajuda no que temos como certo. Ela também nos ajuda a sustentar o que vem pela frente de forma palatável. Não existe reconciliação entre o que desejamos e a vida real. Viver não tem solução. Não existe reconciliação com a velhice. Há perdas insuperáveis. Morreremos um dia. Não temos todas as respostas. No entanto, pela esperança, vamos inventando alguma sentido, sem que seja preciso passar pelas dores da vida real. Pela esperança vamos protelando o inevitável. A esperança é uma espécie de arrogância boa. Todos os grandes pensadores esperaram. A esperança atesta a nossa ingenuidade – quando sabemos, mas evitamos admitir que nada sabemos. Ser esperançoso é – no fundo – se assumir um grande ignorante confesso. Algo me diz que meu inferno astral vai passar. Acredito em um mundo melhor. Creio na felicidade. Quanta ideologia! Quanta manipulação! Quanta inocência! A esperança é a mais doce de todas as nossas ilusões!

Evaristo Magalhães – Psicanslista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s