O capitalismo deu certo? Quem disse?

O capitalismo deu certo? Quem disse? A liberdade sempre foi a grande bandeira desse sistema. Não apenas a liberdade de ir e vir. Também a liberdade de ser o que você quiser, a liberdade de você poder comprar o que desejar e de ter dinheiro para ir para onde você que quiser. Os teóricos do capital defendiam que a liberdade de alguns impulsionaria a liberdade de todos. Quando todos os indivíduos adquirissem os bens que desejassem, ninguém sentiria a necessidade de usurpar dos bens alheios. A distribuição da riqueza seria um movimento natural dentro do sistema como garantia universal do direito à liberdade. Não foi bem o que aconteceu. Um pequeno grupo se apropriou da maior parte da riqueza. Apenas esse grupo passou a ter o poder de comprar o que quisesse e de viajar para onde quisesse. Como se não bastasse, este mesmo grupo tomou para si o poder político, midiático e policial. Foi morar em condomínios luxuosos tendo a proteção da justiça e o enfeitiçamento midiático todo a seu favor. Os pobres – excluídos da maior parte dos bens de consumo –  apenas salivavam diante de tanta ostentação. Quando revoltavam eram duramente reprimidos. Qual a única liberdade ainda permanece igual para todos? O direito ao voto. Contudo, volta e meia essa liberdade também é usurpada. Ocorre que as grandes campanhas e a maioria dos eleitos são ou representam os interesses das classes mais abastadas. Pode ocorrer que um representante dos pobres chegue ao poder. Se seu governo priorizar os seus, os ricos possuem meios de retomar o poder antes mesmo que seu mandato termine. Nesse esquema, a mídia tem um papel fundamental: ela consegue inverter o jogo. A mídia consegue colocar o pobre contra o governo que lhe beneficiou. Consegue fazer o miserável crer que o rico é a melhor saída para a conquista da sua liberdade – inclusive dando um Golpe de Estado. O sistema pode contradizer o direito à liberdade no tocante à economia e à informação. O sistema só não pode contradizer o direito à liberdade no tocante ao direito ao voto. Desse modo, os miseráveis podem nutrir alguma esperança de chegar ao poder -mesmo sabendo que o sistema possui meios de retornar o poder para as mãos de quem sempre o deteve. É de uma ingenuidade absurda quem acredita que o capitalismo é a forma mais livre de organização social que temos …

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s