A sensação é de total desamparo …

Não temos resposta para muitas questões. O que fazer com o silêncio? O que fazer com a angústia? As histéricas de Freud descontavam a dor de viver na doença. Temiam fazer o pior. Parece que hoje fazer o corpo sofrer não é mais a única solução. Parece que já entendemos que a literatura, a filosofia e a arte também não dão conta de responder. Desconfiamos da ciência e do direito. Desconstruimos a sacralidade da religião. Mostramos como a ciência e a religião sempre fizeram um uso perverso de nossas angústias. Em quê acreditar? Em quê se apegar? Não sabemos o que fazer com nossas dúvidas. Estamos desorientados. Nesse vácuo cada um se arranja como pode. Há os que param de comer. Há os que comem demais. Há os que se drogam. Há os criminosos. Há os pedófilos. Há os estupradores. Há os que matam. Há os que se matam. Há os que se entopem de medicamentos. Há os que surtam. Há os que enlouquecem. Há os lobos em pele de cordeiro. Há os que se apropriam da lei para usufruir dela. A sensação é de total desamparo. Existe saída? Sim. A psicanálise surgiu neste contexto de perda dos referenciais. A clínica psicanalítica é do cada um. Cada angústia é escutada em sua particularidade. Cada arranjo é construído individualmente. A dor não é igual para todos. Cada um reage de uma forma. Inúmeras ancoragens são possíveis. As saídas são inventadas. O divã é o lugar do inédito. Ali o indivíduo se cria e se recria…

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Um comentário sobre “A sensação é de total desamparo …

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s