Podres Poderes …

O empresário foi aos poucos tomando todos os meios de sobrevivência para si e transformando os trabalhadores em mão de obra barata. A sobrevivência dos operários passou a depender dos postos de trabalho oferecidos pelos patrões. Sem muitas opções e para permanecerem vivos, os trabalhadores tiveram que aceitar as regras impostas pelos empresários. O  valor que o operário produz é infinitamente maior que o salário pago pelo seu trabalho. Este sistema globalizou ficando quase impossível alterá-lo. Os patrões mantêm os operários a maior parte do tempo em seus postos de trabalho. Os salários baixos obrigam o trabalhador a desenvolver outras atividades para compensar sua renda. Tudo isto para que o trabalhador não busque uma formação cultural e se dê conta de sua posição na engrenagem do sistema. Fora que o capital cuida de alienar o operário durante seus parcos momentos de lazer. Todas as grandes mídias estão sob o poder dos donos do capital. Toda a programação visa naturalizar a pobreza ou atribuir a miséria à incompetência do trabalhador. Fora que legitima a concentração da riqueza como fruto do trabalho e do empenho pessoal dos patrões. O poder do capital domina o mundo. É muito difícil minar esta estrutura. Quando um determinado partido toma o poder e tentar quebrar esse oligopólio – imediatamente – o capital se arvora a  usar as piores armas para retomar o poder sob seu domínio. O problema do Brasil não é a corrupção. Nosso problema é a luta inescrupulosa das elites pelo poder. É uma inocência pensar que nossos ricos iriam engolir pobres e negros frequentando  as mesmas universidades, os mesmos aeroportos e as mesmas auto escolas.

Evaristo Magalhaes – Psicanalista

Anúncios

4 comentários sobre “Podres Poderes …

  1. Penso,profesor,que raciocínios “prontos”só servem pra confundir.O “Pensamento alargado” é tavez mais
    verdadeiro.Capitalismo não? substituiria o comunismo???.Com a filosofia contemporânea penso que a
    explicação para tudo no nosso país é bem mais complexa,longe dos velhos “chavões” já testados.

  2. Infelizmente, a classe hegemônica quer voltar aos tempos da Revolução Industrial, onde a mais-valia era imperativa e o trabalho no limite da exploração. Lúcido texto que nos traz a decodificação das engrenagens que operam no presente, agora num tom mais global. Quem tem consciência fala, mas nem sempre consegue ser ouvido por quem está do outro lado. Questão de alienação ou conforto.

  3. Dr.: Evaristo, desde adolescente me surpreendia com suas letras de musicas, sempre defendendo os trabalhadores e os excluídos da sociedade, hoje com sua formação coloca sua cultura e sua luta na libertação dos oprimidos continuando o trabalho que começara desde seus 13 anos quando o conheci em cima de um Palco cantando pelo valor da vida! Obrigado Evaristo.Parabéns!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s