Quando a MÃE é MÁ para o FILHO …

Um aluno fez o seguinte relato de caso em minha aula de Psicologia médica. Ele contou de um conhecido seu que resolveu procurar um analista aos sessenta e cinco anos de idade – por ocasião do agravamento do estado de saúde de sua mãe. Só agora ele sentiu a necessidade de descobrir a si. Nesses anos todos, era quase como se ele não estivesse existido. Sua mãe foi a sua identidade. Tanto que ele dmorou uma década para concluir uma graduação de três anos. Neste período, sofreu um processo administrativo e perdeu um emprego público. Nesta mesma época, ainda tentou outros empregos – sem sucesso. Ele sempre soube que sua mamãezinha – muito rica – estaria sempre de prontidão para  satisfazer a todas as suas demandas. Essa mãe o tempo todo –  travestida de zelosa – detonou com a personalidade desse filho. Ela o fragilizou emocionalmente e ele se perdeu em um mar de desejos correspondidos. Quem tudo tem – nada tem. Amor demais não é amor. Amor demais, dificulta administrar as limitações da vida. Ou seja, este senhor não amadureceu para lidar com a realidade – sempre contraditória e castradora. É na falta que descobrimos o quanto somos capazes de desenvolver – por meios próprios – nossos dilemas existenciais. Cada pessoa tem que inventar para si um modo único de conduzir suas questões. Um filho muito amado não precisa resolver seus conflitos – uma vez que a mamãe estará sempre à sua disposição para protegê-lo deste “mundo cruel”. Vamos torcer para que sua analista não faça as vezes de sua mãezinha querida. Meu aluno contou que – ao encontrá-lo casualmente – ouviu dele um elogio ao modo como a sua psicanalista havia concluído a seção naquele  semana.

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s