Ninguém deveria MORRER ainda JOVEM …

Dois grandes enigmas cercam a história da humanidade: de onde viemos e para onde vamos. De onde viemos é o mistério menos traumático porque é – em geral – camuflado pela alegria do nascimento. Quando crianças demoramos bastante para nos depararmos com a morte. Ninguém deveria morrer ainda jovem. A morte deveria dar a cada um o direito de completar seu ciclo. Morrer jovem é o pior de todos os enigmas para quem fica. Nunca o morrer é tão desesperador quando perdemos uma pessoa muito amada e que partiu fora do tempo. Achamos injusto se compararmos com os que morreram bem velhinhos. Do nada o outro querido desaparece – ainda – com todo o vigor para inúmeros projetos. Um vácuo se abre. O real de Lacan escancara. A história termina e só resta um espaço de silêncio infinito. Perder um familiar jovem é vivenciar a experiência do inexplicável. Ao moribundo justificamos com o descanso. Ao muito idoso aceitamos melhor porque o tempo foi generoso. É inexplicável quando há ainda muito tempo. Não há nada de plausível para colocar no lugar. Não é saudade: é um pedaço físico e lógico que se foi. A lembrança não compensa porque é o corpo que clama e a mente que tortura pelo que não se cumpriu por completo.  É mais que sentimento: é biologia e justiça. É quase impossível elaborar quando a natureza não completa seu ciclo: faltou algo para ser cumprido. É a falta que lateja. Não há justificativa porque não havia cansaço. Não há trabalho de luto: só melancolia. Tentamos fazer justiça esperando que alguém apareça ou que o telefone toque dizendo que foi tudo ilusão. Não há explicação.  É a mais profunda experiência de dor.

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s