O VAZIO EXISTE?

O que é o vazio? Ele existe? Para a Psicanálise, a mãe superprotetora tende a provocar um vácuo mental no filho, porque se adianta à tudo impedindo o surgimento da falta e – cosequentemente – do desejo. O pai precisa tomar a mãe para si, romper com o incesto e lançar o filho no universo da lei. O conteúdo mental de uma pessoa dita normal é a capacidade que ela possui de negociar seus impulsos mais agressivos com a realidade. E quem não teve a relação simbiótica mãe-filho rompida pelo pai? É o que explica a esquizofrenia. Nesta perspectiva, vazia seria aquela pessoa que age por impulso sem a mediação dos elementos simbólicos da cultura. É consistente toda pessoa com algum controle de suas impulsividades. O conteúdo simbólico varia de acordo com cada um. O importante é que as pulsões violentas estejam sob controle. Muitos esquizofrênicos conseguem sair do vazio patológico quando produzem algum elemento metafórico – ainda que delirante. Apenas os esquizofrênicos monossintomáticos não possuem capacidade de desenvolver qualquer conteúdo psíquico e – por isto mesmo – são violentos ao extremo. Concluindo, não importa qual elemento da cultura o sujeito irá utilizar para conduzir sua vida. É fundamental que ele não agrida a si e nem ao outro. Não existe simbolismo melhor ou pior, certo ou errado. Não importa se o conteúdo psíquico é punk, gay, hétero, católico ou evangélico. Enxergamos a consistência abstrata das pessoas pela qualidade de suas ações. Um religioso fervoroso pode ser monstruoso. Não podemos avaliar pela aparência. Vale mais o que vem de dentro.

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Um comentário sobre “O VAZIO EXISTE?

  1. Maria Beatriz Anunciação disse:

    Os esquizofrênicos podem ser tratados atraves da arte, os gatos e os cachorros funcionam como cooterapeutas no tratamento dos mais violentos, eles despertam o afeto e o amor. Nise da Silveira, trataca seus pacientes atraves da arte. Os senegaleses encaram o vazio como um sibal dos orixas, o vazio nem sempre é algo ruim, claro o complexo de edipo deve ser rompido pelo pai e preenchido pela escolha sexual apos a formacao do superego, se a lei do pai nao romper o ciclo edipiano, o id toma conta e ocasiona o que chamamos de baixa tolerância para a frustração. Assim o individuo se torna um adulto indeciso, confuso ou um homem que nao respeita o outro. Na cultura do candomble esta vazio facilita o transe do orixa é magnifico sentir o orixar baixar e fazer sua dança, ao final do transe o sentimento de agradecimento. De um modo ou de outro o vazio deve ser preenchido.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s