Por que FRACASSAMOS?

Fracassamos quando perdemos a medida. Quando deixamos a razão de lado e nos entupimos de empolgação. Sensibilidade destemperada nos tira da realidade. O mundo nos oferece diversas oportunidades amorosas e profissionais. Quase sempre amamos mais que o necessário ou criamos expectativas ilusórias. A origem de nossas fraquezas pode ser atribuída aos sentimentos que não controlamos. O tempo não nos perdoa quando somos imediatistas. Ninguém nos perdoa quando queremos tudo de uma vez. Amar demais sufoca. Empolgação demais é sinônimo de frustração. Nada condiz exatamente com emoções exageradas. As emoções existem para nos tirar do mundo real. E fora da realidade tudo é loucura e sofrimento. O intenso termina rápido. Melhor é ir diluindo aos poucos. Uma pessoa afoita demais tem dificuldades para lidar com os “nãos”. Ninguém suporta uma pessoa que vive tudo para um único projeto. Se dar por inteiro dificulta o distanciamento. É sempre bom ter outros olhares. É deselegante se descontrolar. Sempre esperam de nós um pouco de serenidade. É bom respirar antes de falar. É prudente saber a hora de se conter. Melhor é domir com a consciência tranquila por ter dado o melhor de si. Melhor é fazer bem feito e controlar as esperanças. Melhor é ser surpreendido.

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s