Precisamos ter muito CUIDADO com nossas CARÊNCIAS AFETIVAS …

Muito cuidado com o que você vê e ouve. O olho é uma lente e o ouvido uma caixa de ressonância das nossas carências afetivas. Nossa visão e audição exalam nossos sentimentos mais íntimos. Só enxergamos e escutamos o que supre a nossa falta. Na ausência de amor corremos o risco de passar a vida toda tentando encontrar o grande amor perdido. Nosso problema não está na realidade. A questão é a forma como a interpretamos. Nosso desejo alucina. Sofremos quando não somos correspondidos e não podemos culpar ninguém por isso. Nós é que inventamos nossos amores. Mergulhamos o outro em nossas fantasias. Interpretamos mal um sorriso. Confundimos um abraço. Exageramos sobre um olhar atento. Confundimos gentileza com paixão. Ficamos inquietos sob  nossas carências. A falta nos deixa vorazes. Perdemos o controle. Nossa visão fica frenética. Confundimos carinho com amor.  Sofremos quando nossas carências perdem a noção da realidade. Queremos tudo de acordo com o princípio da nossa ilusão. Sobrepomos nossos sentimentos à realidade. Ainda bem que sempre tem alguém para nos dizer que confundimos as coisas. Aí só resta viver a ressaca moral e torcer para não repetir tudo de novo.

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s