O que FAZER para não ENLOUQUECER?

Penso que foi esta a pergunta que moveu Freud ao inventar sua psicanálise: o que fazer para não enlouquecer? Suas histéricas inventavam cegueiras, paralisias, contraturas e dores. Depois, inventaram histórias mirabolantes de abusos sexuais de todo tipo. Até que assumiram os abusos como sendo frutos de suas fantasias e desejos. Um paciente de Freud – só não enlouqueceu – porque inventou uma fobia em que era atacado por lobos. Todo obsessivo compulsivo – para não surtar – organiza seu cotidiano com uma riqueza de detalhes de fazer inveja a qualquer tecnologia. Schereber só não morreu louco porque criou um delírio de gravidez. Leonardo da Vinci sublimou toda a sua loucura em sua arte. O que podemos fazer para nos manter minimamente lúcidos? Não podemos temer o que sentimos. Não podemos adoecer por amor. Não existe medicamento capaz de nos impedir de sentir o que quer que seja. Não adianta recalcar ou reprimir nossas verdades. Só nos resta enfrentar quem somos e aprender a lidar com as loucuras que nos assombram. Depois da palavra vem o sintoma, a loucura ou o suicídio. Precisamos escutar quem somos para termos clareza do estranho de nós mesmos. Falar é o única via de acesso possível para nossas verdades negadas. Ainda não existe tomografia e nem cirurgia para nossas emoções penosas. A realidade nos joga – quase o tempo todo – nesse lugar de estranhamento. Falar ainda é a melhor forma de encontrar sentido. O divã tem esse incrível poder de nos surpreender. Podemos e devemos ir reinventando a vida. Não há outro caminho …

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Um comentário sobre “O que FAZER para não ENLOUQUECER?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s