Sobre HOMENS e MULHERES que se preocupam com o TAMANHO do PÊNIS na hora da TRANSA …

É um equívoco achar que ter o pênis grande é o que mais importa na hora da transa.

O sexo – pra valer – independe do comprimento ou do diâmetro do órgão. É o tesão que precisa de grandeza. É a desenvoltura que precisa funcionar. É a química que faz subir pela parede. É a pegada que enlouquece.

Sexo não é só o que se vê. Sexo é jeito, disposição e vontade. Deveria ser prova de virilidade fazer o outro gozar sem o uso do órgão sexual.

Lembro de um personagem machadiano que tinha gozos voluptosos só olhando para a silhueta do braço da dona da pensão. Inesquecível o rapaz de Barthes que tinha orgasmos múltiplos tocando – sob a mesa – o dedão do pé de sua preterida.

Em toda relação sexual o pênis é só mais um. Existem infinitas possibilidades de prazer – para além da penetração. Difícil dizer qual parte de nós é mais tesuda.

Sexo se faz com a entrega de si: corpo, alma, sentimento e desejo. É deixar ser tomado pelo prazer.

O gozo pode – como no voyerismo – prescindir do toque.

Não é o tamanho que enlouquece. É a ardência que tesa. É o calor que pira.

Ser viril é outra coisa diferente de ser garanhão. Pegada nunca foi sinônimo de força. Pegada é jeito. Másculo é quem faz gozar e gozando junto.

A verdade do sexo é a volúpia. O sexo vem de dentro. O corpo é a expressão da libido e não da beleza.

Nunca gozou – de fato – quem nunca experimentou impor-se pelo sentir. A qualidade do gozo é sempre o melhor parâmetro.

Pobre do dotadão que acha que gozar é só ejacular. Pobre do dotadinho preocupado se vai ou não satisfazer.

Bom é ver aquele mulherão que não troca seu gordinho – assanhado – por nenhum marombado pouco criativo. Bacana é a esposa que se contenta – plenamente – com performance oral de seu marido – supostamente – impotente.

Evaristo Magalhaes – Psicanalista

Anúncios

2 comentários sobre “Sobre HOMENS e MULHERES que se preocupam com o TAMANHO do PÊNIS na hora da TRANSA …

  1. Que final de texto extraordinário: Palavras dotadas de uma imensa sensatez: “Descobrir a essência do gozo é parâmetro de felicidade para tudo o mais. Pobre do dotadão que acha que gozar é só ter ereção e ejaculação. Pobre do dotadinho que acha que o dotadão é mais garanhão que ele. Bom ver aquele mulherão que não troca seu homem – fisicamente despadronizado – por nenhum outro. Bacana a esposa que se contenta plenamente com a boca de seu marido deficiente físico.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s