Pra QUEM não sabe AMAR…

É constrangedor amar porque me falta amor. Deveríamos amar o jeito como o outro ama a si. Amar o outro apenas porque ele ama a si. Amar o outro sem a necessidade de ser amado por ele. Amar o outro porque eu me amo. Deveríamos viver amores e não exigir amores. É bonito ver duas pessoas que se amam porque amam a si mesmas separadamente. Se eu amo a mim eu me basto e não necessito que o outro me ame. Quero alguém que ame o jeito como eu me amo. Não para ter o meu amor. Não para copiar o modo como eu me amo. Quero um amor capaz de amar um amor diferente do seu. Amar a arte de amar. Amar o amor. Deveríamos amar nos bastando. É um fiasco amar quando nos falta amor. Deveríamos amar o modo como o outro gosta de se amar e não de ser amado. Amar pela forma como ele se trata. Não amar por inveja. Amar por contemplação. Amar a beleza que é o amor do outro. Amar e deixar o outro ser o que ele quiser. Amar sem enquadrar o outro no amor que eu gostaria de ter. Gostar do outro por outros motivos que não por carência. Gostar de beijar e não de ter o beijo. Gostar de transar sem depender do sexo do outro. Amar desobrigado. Um amor capaz de amar a própria solidão. Deveríamos aprender a amar quem somos. Deveríamos ter aulas de amor próprio desde a mais tenra idade. Não deveríamos perguntar: você me ama? E sim perguntar: você se ama? Deveria ser uma exigência primeiro checar se as pessoas são capazes de viver independentes. Se são capazes de um amor que não precisa buscar outro amor além de si. Deveria existir um amor de pessoas inteiras. Um amor que se ame e que goste de contemplar o modo como o outro também ama a si. Amar para trocar experiências amorosas. Não para tomar o amor do outro como sendo seu. Infelizmente, só conhecemos o amor devorador e carente. Só conhecemos um amor que precisa sofrer para amar. Um amor disposto a se punir por amor. Deveríamos buscar um amor desobrigado de amar. Um amor livre. Um amor sem a urgência de amar. Um amor sem saudade e sem falta. Deve existir um amor diferente desse que amamos. Um amor aquém da dor. Longe das fissuras e dos ciúmes. Um amor sem dominação. Uma outra coisa com um nome diferente de amor. Um amor de outra vida e de outro mundo.

Evaristo Magalhães – Psicanalista.

Anúncios

3 comentários sobre “Pra QUEM não sabe AMAR…

  1. RuBi disse:

    Pior é ter que responder a todo momento; mas você não se sente só? Não tem medo da solidão? Isso não é normal… e por aí afora. Todos tem que casar, ter cerquinha branca, filhos, fotos em família.. se não é doente, desajustado. Adoro minha vida a dois com 80 km no meio. Adoro ficar na minha. Tá resolvido!
    Gostei muito do texto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s