Não DEVERÍAMOS fazer NINGUÉM SOFRER…

Nossa sexualidade não pode ficar à solta. Nossos desejos e fantasias não podem ficar à mercê de suas próprias forças. Não devemos sair por aí pegando quem apenas mexe com nosso tesão. Também não é o caso de reprimir ou recalcar nossas pulsões. Precisamos, sempre, primeiro elaborar nosso comportamento. Devemos avaliar os riscos e consequências de nossos atos. Especialmente, quando há outras pessoas envolvidas. Devemos evitar expor o outro ao ridículo. Tente se colocar no lugar dele. Tenho dúvidas se algum dia vamos conseguir viver um tempo em que as pessoas vão separar amor e sexo. Um tempo em que as pessoas ficarão livres para dividir seus parceiros com outras. Tenho dúvidas se seria possível uma pessoa estabelecer vínculo com esposa e filhos, se dividindo em difetentes relacionamentos ao mesmo tempo. Ocorre que ainda não estamos vivendo nesse tempo. Contudo, muita gente está agindo assim. Também tem muita gente que ainda leva à sério os compromissos. Especialmente quando tem filhos envolvidos. Quanto maior o envolvimento e o investimento na vida à dois, maior o sofrimento ao se descobrir que um dos pares traiu o acordo. Precisamos antever os desdobramentos dos nossos atos. Agir preventivamente para evitar danos a si e ao outro. Pensar primeiro no outro para que ele faça o mesmo quando estiver em nosso lugar. Não devemos cultivar a canalhice. Certamente, não sairemos ilesos.

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s