Sobre só VALORIZAR depois de PERDER…

Tratava o amante como um capacho: zombava, criticava e tripudiava. Ele – sempre disponível. Até que um dia encontrou uma companhia de verdade. Ela foi pra cima: ameaçou, gritou, esperniou. Tudo em vão. Depois, deprimiu:   chorou, humilhou e rastejou. Ele, manteve firme sua posição. Não reatou. Todo amor – desconectado da realidade – começa ganhando e termina perdendo. É o que dá se deixar levar por sentimentalismos. Ela criou uma fantasia de dominação avessa à realidade e repleta de insegurança e baixo-estima. Submeteu o outro para afirmar e esconder suas fragilidades psicológicas. Viveu de extremos entre dominar e ser dominada. Não há amor nestes pólos. Sentimento solto vira impulso. Confundiu excesso de zelo com amor. Vangloriava dos pits em público. Era prova de amor tanta confusão, constrangimento, tragédia e dor. Tinha pânico ou desejo de perder? Precisaria ser escutada para descobrir a resposta.

Evaristo Magalhães – psicanalista

Anúncios

Um comentário sobre “Sobre só VALORIZAR depois de PERDER…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s