O que FREUD me ensinou sobre SEXO?

O sexo – para Freud – é afeto e prazer. Para Lacan é gozo. A qualidade de vida depende do uso que se faz do sexo. O sexo pode ser usado de diferentes formas. Pode ser associado tanto ao prazer quanto à dor. Resumo do sexo: ser ou não ser masoquista? Podemos realizar nosso sexo de forma consciente, reprimida ou sublimada. A repressão impede que o sexo se realize em seu objetivo original. Ela desvirtua o sexo para as doenças. A repressão condena o sexo. Sexo não tem conotação moral. Moralizamos o sexo. Isso não deixa de ser uma forma de lidar com ele. Acorrentar o sexo não significa deixar de usá-lo. Quando o sujeito não consegue viver seu sexo, ele o realiza de forma atravessada. Realiza na forma de sofrimento. Goza estrangulando o sexo. Goza reprimindo o sexo. É um jeito de gozar escondendo o sexo. Goza camuflando o sexo. Goza com o trabalho de recalcar as próprias fantasias. Tenta se fazer bem -fazendo mau ao seu sexo. Gasta a energia de seu sexo gozando do seu oposto. Não dá conta do prazer do sexo. Já é sexual não fazer sexo. Toda queixa supõe uma forma de gozo com o sexo. Existe a repressão consentida, elaborada e consciente. O problema é a repressão inconsciente. A repressão que não flexibiliza. O problema é o sexo associado ao medo e ao nojo. O sexo deveria ser a alegria de viver e o prazer de gozar – explorando tudo o que ele tem de bom. Ninguém deveria gastar a energia do sexo como pecado ou doença. Ninguém deveria gastar a energia do sexo de forma promíscua. Sexo é cumplicidade, confidencialidade, amizade, frio na barriga, tremor nas pernas, beijos, abraços, toques, penetração, orgasmo e sono agarradinho.

Autor: Evaristo Magalhães – Psicanalista Clínico

Anúncios

Um comentário sobre “O que FREUD me ensinou sobre SEXO?

  1. O sexo se completa quando estamos conciliado com nós próprio, nos amamos primeiro para amar o outro, isto é amor compartilhamento ao contrário o sexo pelo simples gozo e satisfação de desejos inconscientes é o individualismo exagerado, sexo pelo sexo, prazer pelo prazer amanhã tchau, nem o nome se guarda na lembrança,paixão fugaz de quem não gosta de si mesmo. O sexo prazeroso, compartilhado contigo mesmo para se dar ao outro, sentir o outro nas carícias, no aconchego, dormir de conchinha, beijo na boca, fantasias sensuais, sexo delicado e satisfatório, este somente com amor compartilhado, onde temos prazer na companhia do outro e outro se compraz com a gente. Isto não tem preço, magnífico…..orgasmo e gozo maravilhoso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s