O que LEVA uma PESSOA a SURTAR?

Até bem pouco tempo tínhamos a família. Tínhamos a religião. Tínhamos a música. Tínhamos a poesia. Tínhamos a educação. Tínhamos todos estes referenciais que utilizávamos para julgar nossos atos. Não agíamos por impulso. Tínhamos bons norteadores para nos guiar com mais delicadeza. Sabíamos ser mais gentis. Pensávamos para atuar. Éramos mais educados e mais comedidos. Vivíamos protegidos por diferentes vieses de racionalidades e de valores. Éramos influenciados pelo melhor da cultura. Nossa humanidade era ampla e um pouco mais segura. Hoje estamos nos perdendo desses guias. Estamos à deriva. Estamos surtados. Falamos o que vem à cabeça. Estamos mais impulsivos. Nossa raiva sai em ato – sem palavras. Perdemos nossos mediadores. Estamos meio bichos. Não sabemos mais qual a melhor maneira de nos tratar e de tratar o próximo. Perdemos a ideia de unidade. Estamos órfãos de deuses. Nossas artes embruteceram. Perdemos a capacidade de ler o mundo. Já não é possível trazer de volta a ideia de pai como exemplo para o filho. Padres e pastores estão constantemente envoltos em escândalos de abuso sexual e de corrupção. Os professores são os que mais sofrem de síndrome de burnout. Nossa boa música e nossa poesia não ocupam mais o centro da identidade dos nossos jovens.  Perdemos tudo? Parece que sim. Nossos gestos estão tomados pelo  pior. Antes éramos compostos por um conjunto extenso de referenciais. Hoje não somos compostos nem por nós mesmos. Não podemos definir como sendo humana uma pessoa que sai por aí destruindo o que encontra pela frente. Contudo, não podemos perder tudo. Ao menos UMA coisa precisa permanecer. Não podemos perder o UM do respeito ao próximo. Não podemos transformar esse UM do bem em um UM do mal. O UM do mal não é um UM. O ódio é a ausência de palavras. Não se nomeia a raiva nem com uma letra. O ódio não cabe em nenhum lugar da cultura. O ódio é assustador. Tenho que ser ao menos UM. O UM do humano que nunca posso perder. Sem esse UM me desfaço totalmente. Não podemos esquecer a humanidade de qualquer pessoa – por pior que a julguemos. Esse UM não pode ser descartado. O dia em que perdermos esse UM – certamente – atravessaremos a fronteira do humano e adentraremos no fosso da selvageria. Precisamos urgentemente salvar ao menos esse UM da nossa humanidade.

Autor: Evaristo Magalhães – Filósofo e Psicanalista.

etnm90987@yahoo.com.br

Anúncios

8 comentários sobre “O que LEVA uma PESSOA a SURTAR?

  1. Thaísa Moura disse:

    Algumas pessoas consegue se livrar desses problemas sem ajuda médica.
    E outras passam uma vida inteira fazendo tratamento, porém ”ameniza”, mas não melhora por completo.
    Porque uns melhoram e outros não?

  2. Eliana disse:

    Oi eu ja surtei várias vzs me machucando machucando os outros ja,sempre levada ao P.S contida por policiais e samu precisam m dar várias quantidades de calmantes.
    E em várias ocasiões nao m lembro de muitas coisas
    Ja surtei mesmo tomando medicamento

  3. Carlos disse:

    O surto asvez pod c a saída q a pessoa achou pra poder sai desse mundo q ele sempre viveu.poiis sua alma grita por socorro,mais ninguém ouve.nem omenos percebe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s