Você gosta de si?

Não há quem não tenha algum problema com sua imagem. Nos vemos menos como somos e mais como gostaríamos de ser. Há uma distorção entre nosso corpo real e nosso corpo ideal. Há uma distorção que quebra ou intensifica nossa pretenção de perfeição. O consumo estético promete resolver este dilema. Quem dera! Fora que o corpo muda. Para o bem e para o mau. Nascemos para morrer. A juventude tem data de validade. O corpo gera angústia. O corpo dói a alma. Carregamos nosso corpo a vida toda. Carregamos um peso. O corpo é mais uma angústia que temos que equacionar. Podemos deixar de lado esta parte mórbida do nosso corpo. Podemos focar em seus sentidos e percepções de prazer. Só não podemos nos desligar dele. Ele vai e volta. Até para ter prazer necessitamos do corpo. E é ele quem vai nos dizer do prazer que podemos. A última palavra é sempre do corpo. Há quem abandone o corpo: engorda, entorta e desleixa. Há quem se cuida. Há quem discíplina o corpo. Há quem faça o corpo sofrer para viver mais. Vamos tentando. Contudo, o tempo do corpo reina absoluto.

Autor: Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Um comentário sobre “Você gosta de si?

  1. O corpo carrega as marcas da vida! É uma dádiva a vida plena… As pessoas arrogantes vivem em um mundo que constroem em torno de si! Pobres mortais! Acredito que se trata de uma infelicidade crônica mascarada de prepotência!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s