Sobre uma PESSOA completamente APAIXONADA…

A paixão é quando você encontra uma pessoa e sente que tudo nela é leve. Tem pessoa que você olha e isso não está bom ou aquilo está demais. O jeito como ela fala não te encanta. O jeito como ela sente te constrange. A paixão é quando você encontra uma pessoa e o timbre de sua voz desliza suavemente em seus ouvidos. Ela tem dedos e mãos de seda. Há um encaixe perfeito nos abraços, beijos e toques. Ela te olha com contemplação. É um olhar puro. Sem críticas. É um olhar que gosta de tudo que vê. É um olhar que não pára de olhar. Você gosta do jeito como ela anda e do jeito como ela joga os braços. Você gosta do jeito como ela fica parada e do jeito como ela dorme. Parece que ela foi moldada para você. Ela te compreende perfeitamente. Tudo nela é bonito. Nada destoa. O cheiro é bom. Você gosta do formato dos pés, da panturrilha, dos quadris, do abdome, do pescoço, da boca e da nuca. Ela é seu objeto de arte. Quanto mais você olha mais se apaixona. Ela é uma hipnose de puro prazer. Parece que o tempo pára. Parece que tudo pára. Com ela toda dor cessa. Com ela a vida não tem angústia, ansiedade, preocupação ou compromisso. Ela é a sensação de eternidade. Com ela a vida se torna levíssima. A paixão te faz descobrir que existe vida sem sofrimento. É lindo aquela voz, aquele olhar, aquele jeito de andar e de tocar as coisas. Tudo isso faz você trabalhar, estudar e enfrentar feliz o trânsito. Tudo isso retira toda a energia negativa das atividades cotidianas. A paixão é a vivência daquilo que a filosofia chama de ESSÊNCIA e a psicologia chama de PLENITUDE. É quando esquecemos todos os defeitos do mundo e acreditamos que o sonho pode se tornar realidade. Quem dera se pudéssemos viver a vida toda apaixonados.

Evaristo Magalhães – psicanalista

Anúncios

Um comentário sobre “Sobre uma PESSOA completamente APAIXONADA…

  1. hortencianovais disse:

    Uma verdadeira poética apaixonante. Delícia é sentir paixão, ser apaixonada e apaixonante. Lindeza dessa vida é essa leveza. Estas palavras que não são quimera, mas vivência dessa essência, plenitude sinto minh’alma dançante.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s